O Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou nesta quarta-feira, 12, que o motorista profissional condenado por homicídio culposo pode ter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa e ser impedido temporariamente de dirigir. Por unanimidade, o plenário entendeu que a medida não ofende o direito constitucional ao trabalho.

A pena de suspensão da carteira de habilitação está prevista no Artigo 302 do Código Brasileiro de Trânsito. Pelo dispositivo, o homicídio culposo cometido na direção de um veículo é punido com pena de detenção de dois a quatro anos, além da suspensão para dirigir.

Apesar de a suspensão estar prevista na norma desde 1997, a defesa de um motorista de ônibus que atropelou e matou um motociclista em Barbacena (MG), em 2004, alegou na Justiça de Minas que a pena não poderia ser aplicada a ele por inviabilizar o seu sustento como motorista profissional. Ao analisar o caso, a Justiça de Minas autorizou o motorista a dirigir. O Ministério Público resolveu recorrer ao Supremo.

Na sessão desta quarta, por unanimidade, os ministros seguiram voto proferido pelo relator, ministro Luís Roberto Barroso, e entenderam que o direito constitucional ao trabalho não é absoluto e a medida de suspensão da habilitação é uma forma de individualizar a pena para punir adequadamente cada crime cometido.

"O Brasil é um dos recordistas mundiais de acidentes de trânsito, embora tenha havido uma paulatina redução nos últimos anos. A pessoa fica impedida de dirigir, mas não de trabalhar", disse Barroso.

Seguiram o voto do relator os ministros Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Rosa Weber, Luiz Fux, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio e o presidente Dias Toffoli.

Ao final da sessão, Toffoli disse que o julgamento é dos mais importantes realizados pela Corte.

"É um caso que pode parecer do ponto de vista jurídico simples, mas do ponto de vista da sua relevância e importância, é um dos casos mais importantes que nós julgamos nos últimos tempos", disse.

Fonte: Atarde

Defesa do prefeito Fernando Gomes acusa juiz de perseguição

O juiz Ulisses Maynard, da 1ª Vara da Fazenda Pública, emitiu mais uma decisão  contra o prefeito de Itabuna, Fernando Gomes, em que o acusa de

"Traidor do Povo": Uldurico Júnior e David da Caixa são xingados e

Caravelas: Cada vez mais o povo vem se manifestando contra os políticos de nosso país. Nunca na história desse país, o povo teve tanto acesso a

Lixão a céu aberto: Populares insistem em jogar lixo nas ruas de

Teixeira de Freitas: Cerca de 180 toneladas de lixo são recolhidos diariamente em nossa cidade, segundo o site da Prefeitura Municipal. A equipe

IBGE: População desocupada sobe para 12,4 milhões em julho

Dados fazem parte da Pnad covid-19 divulgada hoje pelo instituto A população desocupada do país, entre 12 e 18 de julho, chegou a 12,4 milhões

Justiça determina extinção de mandato do prefeito de Itabuna

A Câmara Municipal de Itabuna deverá, em um prazo de 15 dias, declarar extinto o mandato do prefeito Fernando Gomes (PTC) e, consequentemente,

Preso pela PF, Baldy sai de cargo de secretário de Transporte

Ele ficará afastado 30 dias para cuidar exclusivamente da defesa O secretário de Transportes do Estado de São Paulo, Alexandre Baldy, preso

Pedidos de seguro-desemprego caem para 570,54 mil em julho

Do total de pedidos, 66,2% foram feitos pela internet As solicitações de seguro-desemprego chegaram a 570.543 em julho. O número representa uma

Moradores reclamam de péssimos serviços de manutenção prestados

Teixeira de Freitas: Na tarde desta quinta-feira, 06 de agosto, a equipe do Liberdade News esteve no Bairro Santa Rita, na Rua Senador Queiroz, e

Auxílio: Guedes avisa que "não tem dinheiro para ficar em R$ 600"

Por outro lado, ministro indicou que uma nova prorrogação do auxílio, com um valor menor e até o fim do ano, não está descartada O ministro

Geladeira e fogão podem ficar mais baratos com IPI menor, diz Guedes

Ministro afirma que medida ajudará população de renda mais baixa A proposta de reduzir a cobrança de Imposto sobre Produtos Industrializados

Nossos Apoiadores: