Estão previstos R$ 10,1 milhões para o programa

Os ministérios da Justiça e Segurança Pública e da Educação lançaram hoje (8), em Brasília, o Programa Nacional de Cooperação Acadêmica em Segurança Pública e Ciências Forenses (Procad).

Com investimento de R$ 10,1 milhões, a iniciativa deve beneficiar pesquisadores que desenvolvam estudos de mestrado, doutorado e pós-doutorado com vista à melhoria das ações em segurança pública.

Do montante total previsto, R$ 6 milhões virão do caixa da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), ao longo de quatro anos; R$ 2,1 milhões da Polícia Federal (PF) e R$ 2 milhões da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

A previsão é que o edital de seleção de projetos seja publicado nos próximos dias. A partir daí, interessados vinculados a uma das 400 instituições de ensino públicas, privadas e comunitárias que mantêm cursos de pós-graduação supervisionados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) poderão se candidatar a uma bolsa. Os valores das bolsas variam conforme o nível acadêmico, sendo de R$ 1.500 para alunos de mestrado; R$ 2.200 para doutorado e R$ 4.100 para pós-doutorado.

"Esse programa está inserido na mudança do modelo de avaliação que a Capes vem empreendendo, buscando maior impacto social [com o financiamento] a temas que beneficiem diretamente a sociedade e possibilitem maior interação das universidades com o setor produtivo", disse o presidente da Capes, Anderson Correia.

Parcerias

Durante a cerimônia de lançamento do programa, realizada esta manhã, no Ministério da Educação, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, classificou a iniciativa como uma oportuna e relevante parceria. Moro também destacou que, além dos recursos provenientes da Senasp, órgãos vinculados ao ministério, como a Polícia Federal, disponibilizarão seus laboratórios e profissionais para a realização das pesquisas contempladas pela iniciativa.

"Este projeto vem em boa hora. Investimentos em segurança pública são demandados; construções no âmbito da segurança são necessárias, e é sempre importante  contar com conhecimentos científicos a respeito destes temas", comentou Moro, destacando a possibilidade de financiamento a estudos no campo jurídico.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, defendeu a importância da ação. "Acho que esta é uma área de total interesse da sociedade. A segurança pública está entre as prioridades do povo brasileiro, das famílias", disse Weintraub, explicando que o total de bolsas dependerá da proporção de estudantes de cada nível qualificados. "De qualquer forma, será um número expressivo de pesquisadores dedicados ao tema, com os laboratórios e a expertise do Ministério da Justiça [à disposição]."

Temas

A seleção dos temas das pesquisas e dos pesquisadores será feita por consultores da Capes. A autarquia fará, em conjunto com a PF, a avaliação dos resultados dos estudos. Cada projeto poderá permanecer em pesquisa por até cinco anos. Além disso, as teses produzidas serão disponibilizadas no Portal de Periódicos, que a Capes mantém na internet.

Fonte: Agência Brasil

83% dos jovens se sintam pressionados sobre futuro acadêmico, diz

Entre aqueles que desistiram de estudar, 68% pretende voltar às aulas após a interrupção da pandemia. Pesquisa ouviu 1,5 mil pessoas acima de 16

Inscrições para bolsas remanescentes do ProUni terminam quarta

Há 90 mil bolsas não preenchidas no processo seletivo regular Os candidatos já matriculados ou não em instituição de ensino superior, onde

Por que Microsoft deixou 855 computadores no fundo do oceano por

Experimento pouco comum da Microsoft chegou ao fim agora Dois anos atrás, a Microsoft colocou um centro de dados no fundo do mar na costa de

No Peru, pandemia levou cerca de 300 mil alunos a desistirem da

Número equivale a 15% dos estudantes do país. Entre os motivos estão a necessidade de trabalhar e as dificuldades de acesso a aulas

Ministro da Educação diz que jamais incentivou discriminação

Milton Ribeiro afirmou que declarações foram retiradas do contexto O ministro da Educação, Milton Ribeiro, divulgou nota neste sábado (26)

Não se deve menosprezar a capacidade de um surdo, diz pesquisador

Professor Messias Ramos, que é surdo, estuda linguística no doutorado Entre livros, aulas e pesquisas, Messias Ramos Costa se prepara para

CIEE lança programa para capacitar estudantes do ensino médio

Estágio terá carga horária diária de seis horas O Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) lançou hoje (24) um programa voltado para a

Alunos com Fies podem suspender pagamentos até o fim da pandemia

Nova resolução amplia benefício enquanto durar estado de calamidade Estudantes que têm contratos do Financiamento Estudantil (Fies) por meio

Entidades estudantis convocam atos contra corte no orçamento

A mobilização é organizada pela UNE, a UBES e a ANPG e ocorrerá nesta quarta-feira (23). Estão marcadas para esta quarta-feira (23/9)

Enem: estudantes têm até 1º de outubro para inserir foto no

A fotografia deve mostrar o rosto inteiro do participante Até 23h59 (horário de Brasília) do dia 1º de outubro inscritos no Exame Nacional do

Nossos Apoiadores: